Obituário

Faleceu em 29 de março de 2009 Cícero Francisco Fontes Boaventura, pai de três lindas meninas e deste que ora escreve.

3 comentários em “Obituário

  1. Pâmela disse:

    Nossa, que triste!
    Sinto muito mesmo! Não consigo nem imaginar a dor de se perder o pai.
    Um forte abraço.
    Mesmo que apenas virtualmente.
    Força!
    Beijo!

  2. Zé Filho disse:

    Só há uns porque existem outros.
    Ele veio de alguém. Tu vieste dele. De ti veio outro. E dele virá mais um…
    Morrer é o fluxo normal da vida, para o qual nossa orientação ocidental (sem trocadilhos) nunca nos preparará.
    De toda forma te apresento – ou relembro caso já conheça (o que é certo) – o que diz Caetano Veloso sobre a morte na música Cajuína (a melodia da canção, quase um ninar, reforça a poesia. Vale a pena ouvir) – em especial a nordestina como a nossa:
    “Existirmos: a que será que se destina?
    Pois quando tu me deste a rosa pequenina
    Vi que és um homem lindo e que se acaso a sina
    Do menino infeliz não se nos ilumina
    Tampouco turva-se a lágrima nordestina
    Apenas a matéria vida era tão fina
    E éramos olharmo-nos intacta retina
    A cajuína cristalina em Teresina”
    Adiante. É o único passo possível para quem reconhece a delicadeza da vida, mas não se deixa abater por suas intempéries. Antes as vive com a intensidade que se apresentam.
    “Sempre em frente. Não temos tempo a perder.” Só para citar outra geração.
    Espero que fique bem. Sinceramente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s